sexta-feira , 24 maio 2024
Lar Sem categoria Pedro Gomes: Ex-prefeito Vanderley Mota é condenado por improbidade administrativa tem direitos políticos cassados por 3 anos
Sem categoria

Pedro Gomes: Ex-prefeito Vanderley Mota é condenado por improbidade administrativa tem direitos políticos cassados por 3 anos

Decisão ainda cabe recurso, mas respinga nas pretensões políticas de Vanderley virtual candidato nas eleições do ano que vem.

por:Paulo da Silva,atualizada às 8h

O juiz Juliano Luiz Pereira condenou o ex-prefeito Francisco Vanderley Mota (PSB), por improbidade administrativa após ação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MP/MS), por meio do promotor substituto na época, Matheus Carim Bucker da Comarca de Pedro Gomes e Sonora. A condenação foi fundamentada no artigo 487, I, do Código de Processo Civil que trata do desvio de 58 servidores o que ainda ocorre na atual gestão.

Vanderley ainda responde a mais de uma ação de improbidade administrativa o que deverá acarretar mais condenações

Em 2012, Vanderley acabou derrotando Jajah por uma diferença de 23 votos e deu continuidade nos desvios de funções o que a Justiça entende como uma forma de tentar legalizar o ato, pelo fato de Vanderley ter sido prefeito por duas legislatura e não ter regularizado o quadro funcional. Outras ações envolvendo o ex-prefeito ainda corre no MP-MS como uma denúncia no Ministério Público. Os fatos envolveram o ex-vereador Etenir Honorato, o Tetê e Virgílio Atanásio Fontoura que na época dos fatos era o seu candidato a vice.

Um registro da parceria entre Vanderley e Virgílio seu então vice, prefeito. Registro da época da campanha em 2012.

A iniciativa da Promotoria foi motivada por uma denúncia de compra de votos nas eleições de 2012, envolvendo José da Silva Ramos e Relhmica Ulhman que trabalhavam para a coligação da candidata a prefeita Maura Jajah (MDB) a qual pagava a quantia de R$300,00 para cada um dos denunciados além de ajudas de custos com gasolina que era utilizadas para a utilização de um veículo de som que fazia a divulgação das propostas de campanha de Maura.

O comício de lançamento da tentativa de reeleição da então prefeita Maura Jajah. Quando seu candidato a vice era o hoje prefeito William Fontoura(PSDB).

Diz a denúncia que a época dos fatos, Virgílio, então candidato a vice na chapa de Vanderley procurou José e Relhmica oferecendo aos mesmos, o dobro do valor (R$ 600), além de mais dinheiro para os combustíveis. A eles foram impostos a condição de retirada de adesivos dos carros da coligação de Maura e abraçassem a candidatura de Vanderley.

Um registro de Vanderley e sua esposa Maura Mota e no detalhe o vice-Virgílio Fontoura no detalhe em uma foto de arquivo recuperado pelo OPORTALPNEWS por ocasião de sua diplomação em 2012

Aceitaram a proposta e inicialmente receberam a quantia de R$100,00 do então candidato Vanderley. Relhmica por conta própria registrou o ato da negociação em vídeo e entregou para a coligação de Maura. Na ocasião também não foi feita nenhum registro de documento, contrato ou mesmo recibo o que configura o crime de compra de apoio político.

Um registro do debate proposto pelo OPORTALPNEWS. Na ocasião a coligação da ex-prefeita, na época candidata a reeleição, Maura Jajah ignorou o debate que se transformou em uma entrevista com Vanderley

Na ação condenatória que tratou do desvio de 58 servidores, o magistrado condenou o ex-gestor municipal a ressarcir, o Erário com multas que no valor atual aproximam de R$180 mil. Após a sentença Vanderley está com os direitos políticos suspensos por 03 anos e proibido de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais, direta ou indiretamente, ainda que por pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 03 anos. Mota tem 10 dias para que efetue o pagamento de multas e custas do processo sob o risco de entrar para a dívida ativa.

Na tentativa de reeleição,em 2012 Maura Jajah, teve o hoje prefeito William Fontoura como candidato a vice

O ex-prefeito geriu a cidade pedrogomense com a disputa de 4 eleições sagrando-se vitorioso em duas. A primeira entre 2005 a 2008 e a segunda 2013 a 2016. O seu primeiro mandato foi marcado pela parte gerencial da prefeitura, destacando o pagamento em dia dos servidores e credores, algo que era raro em gestões anteriores.

Um raro registro de Vanderley em sua primeira gestão 2015 a 2008

Na ocasião, Vanderley derrotou a ex-prefeita Maura Jajah (MDB) por apenas cinco votos. Tentou a reeleição, mas foi derrotado por Maura Jajah. No pleito de 2012 derrotou Maura Jajah que buscava a reeleição, por outro mixaria, 23 votos. Até se esforçou e abraçou timidamente apoiou o plantio de soja em algumas região da cidade. Entretanto, o investimento não lhe deu retorno político e a cidade pouco ganhou com o cultivo do grão.

Vanderley sofreu por conta da falta de apoios nas políticas externas, emendas via deputados federais ficaram bloqueadas e outras  perdidas por conta da falta de contrapartida.

Aqui um dos momentos raros de descontração; Vanderley e partidários na inauguração da ponte feita com recursos próprios, sobre o córrego São Luiz

Obras iniciadas na gestão Maura foram paralisadas e só retornadas na atual gestão, como as do Loteamento Amarra Cabelo, Ginásio de Esportes na Marcelino e escola no bairro Santo Antônio. Vanderley também sofria com protestos inusitados como a plantação de capim colonião em uma das vias esburacadas no centro.

Rua Pernambuco, onde em protestos por conta dos inúmeros buracos, os moradores plantaram capim colonião, na então gestão do prefeito Vanderley Mota. Hoje a via está completamente restaurada

Se apoio e isolado politicamente Vanderley apenas gerenciava o gabinete e honrava com grande esforço o pagamento de servidores e credores.Mesmo assim, buscou a reeleição em 2016 e acabou derrotado por William Fontoura(PSDB). A condenação ao qual trata a postagem não inviabiliza por enquanto uma eventual disputa de Mota para as eleições do ano que vem. Certamente tem impacto negativo e afasta possíveis aliados.

Um registro de Maura Mota ao ladeada do deputado estadual, Paulo Correia, vereador Claudio do Hotel mais assessor-Deputado durante a campanha de 2018 já teria sinalizado a candidatura de Maura para prefeita em Pedro Gomes

Uma via já oferecida a Vanderley e ceder e apresentar a esposa, Maura Mota ‘desejada’ na condição de vice por todos os demais pretensos candidatos. Vanderley ainda não deu sinais que irá ceder. Alimenta, mesmo condenado, candidaturas futuras. O futuro nos dirá.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Sem categoria

Mundo: Presidente do Irã e comitiva morrem em queda de helicóptero; cinco dias de luto no país. Veja vídeo

Redação com informações da Folha O Irã confirmou na madrugada desta segunda-feira...

Sem categoria

Pedro Gomes: Eleições 2024; nome de Mauro Nogueira é cotado para eventual vice de Normando Mota

O nome de Mauro Nogueira ganhou força nas bases políticas alinhado ao...

Sem categoria

Morre aos 89 anos o locutor esportivo Silvio Luiz

Narrador estava hospitalizado desde 8 de maio; em abril, passou mal durante...

Sem categoria

Previsão do Tempo: Pedro Gomes e Sonora não sofrerão impactos de nova frente fria, aponta instituto

A previsão foi divulgada pelo Cemetec (Centro de Monitoramento do Temo e...

Página Protegida Por Direitos Autorais. Proibido Copiar!