Home » Maju Coutinho vence na justiça processo contra racismo

Maju Coutinho vence na justiça processo contra racismo

por Paulo Da Silva
0 Comente

Catraca livre

Maju Coutinho, apresentadora da TV Globo, ganhou na justiça uma ação contra racismo e injúria racial. Na segunda-feira (09) o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou dois homens pelo crime.

© Reprodução / Instagram @MajuCoutinhoReal Justiça condena homens que cometeram crime de racismo contra Maju Coutinho

Os acusados Erico Monteiro dos Santos e Rogério Wagner Castor Sales usaram perfis falsos para publicar, de forma coordenada, comentários racistas contra Maju. Este foi o entendimento do juiz Eduardo Pereira dos Santos Júnior, da 5ª Vara Criminal da Capital Paulista que declarou na sentença:

Na liderança da comunidade cibernética denominada ‘Warning’, e sob pena de exclusão, ordenaram que seus membros efetuassem postagens de cunho preconceituoso e discriminatório contra a raça negra e a cor preta, o que efetivamente aconteceu, e de modo maciço e impactante. (…) Ao atacar figura pública emblemática, os réus visavam – e de alguma forma obtiveram – ampla repercussão de suas mensagens segregacionistas”, afirmou o magistrado.

Erico terá de cumprir seis anos de reclusão e Rogério cinco anos em regime semiaberto, mais o pagamento de uma multa. Os dois também foram acusados de cometer o crime de corrupção de menores. Isto porque, induziram adolescentes a praticar os mesmos crimes. Os réus poderão recorrer da sentença em liberdade.

Kaique Batista e Luis Carlos Felix de Araújo, que também foram denunciados pelo Ministério Público como integrantes do grupo, não foram condenados por falta de provas, segundo o juiz.

De acordo com o G1, Christiano Jorge Santos, um dos promotores do caso, afirma que esta condenação mostra que crimes cometidos na internet também são punidos: “A condenação dos autores dos ataques à Maju Coutinho, sobretudo do líder da gangue virtual de mais de dez mil membros, é uma demonstração de que a internet não é um oceano de impunidade por onde navegam racistas e outros criminosos virtuais. Mesmo os que se escondem atrás de nicknames e de perfis falsos (fakes), como no caso, podem ser alcançados pela polícia, pelo Ministério Público e pela Justiça Criminal“, disse.

Os crimes foram denunciados ao Ministério Público de São Paulo em 2016, porém a investigação mostrou que vinham ocorrendo desde 2014. Os acusados usavam perfis falsos para publicar as injúrias e outros comentários racistas. Todos eram comandados por Érico Monteiro dos Santos. Segundo o inquérito ele induziu quatro menores a participarem da ação criminosa. O grupo marcava um dia e um horário para promover os ataques, junto de profissionais de informática.

Foi o computador apreendido de Kaique Batista que permitiu que a polícia chegasse até eles. O caso foi um dos mais comentados nas redes sociais em 2015 e promoveu uma grande mobilização do público que defendeu a apresentadora com as hashtags #SomosTodosMaju e #SomosTodosMajuCoutinho. Na época toda a equipe do JN se mobilizou para gravar mensagens de solidariedade para Maju.

Racismo, saiba como denunciar e o que fazer em caso de preconceito

O racismo se faz presente em diferentes esferas da sociedade brasileira. Em tempos de intolerância, inúmeras são as denúncias noticiadas diariamente em todo o país. Por isso, se você sofreu, presenciou ou conhece alguém que tenha passado por isso, não hesite em fazer sua parte.

Racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89 e deve sempre ser denunciado, mas muitas vezes não sabemos o que fazer diante de uma situação como essa, nem como denunciar, e o caso acaba passando batido.

Para saber a quem procurar e como proceder, clique aqui e confira as informações necessárias para não deixar crimes de racismo passarem impunes.

você pode gostar

Deixe um comentário

Aqui, mergulhamos no mundo das notícias e informações, trazendo para vocês uma plataforma dedicada a relatar os eventos mais relevantes e impactantes que ocorrem em nosso cenário local, nacional e internacional.

 

Somos apaixonados por compartilhar histórias importantes, investigar acontecimentos, analisar os fatos e apresentar uma visão completa e imparcial dos acontecimentos que moldam o nosso mundo.

Feito com  pelo time VCONLINE

You cannot copy content of this page