terça-feira , 18 junho 2024
Lar Sem categoria Sonora: Advogado desmente ter hostilizado Éder Bob; evento era restrito aos partidários e adotava medidas sanitárias
Sem categoria

Sonora: Advogado desmente ter hostilizado Éder Bob; evento era restrito aos partidários e adotava medidas sanitárias

Evento adotou medidas para conter as aglomerações por conta da pandemia do novo coronavírus, diz jurista.

por:Paulo da Silva

O representante do site Idest, em Sonora, Éder Bob, acusa partidários do Democratas por tê-lo barrado durante o evento da convenção ocorrida no último domingo(13) do partido que indicou Enelto Ramos para a reeleição.

O advogado, Dr. Alexsandre de Carvalho Oliveira, o Dr. Alex,  em um áudio esclarecendo os fatos relatou que o o intitulado jornalista queria entrar a força no recinto que era restrito a partidários que votariam na convenção e também a pessoas por conta da pandemia do coronavírus.

Conforme Dr. Alex, o limite de pessoas eram controlados dentro do plenário para evitar tumultos e aglomerações, atendendo assim as recomendações das autoridades de saúde por causa da pandemia do coronavírus. Éder Bob teria se recusado a obedecer a ordem de controle de pessoal e forçou a entrada no recinto. O advogado alegou agressões por parte de Bob e por isso acionou a polícia. Um boletim foi registrado para esclarecimentos.

Em um áudio atribuído a Éder Bob, ele coloca em dúvida a ação de um policial civil relatando que o mesmo é marido da Gerente de Promoção e Assistência Social na gestão Enelto e que se recusou a atendê-lo, após o policial ter esclarecido que já havia um registro policial.

Para o OPORTALPNEWS um policial relatou que as instituições policiais querem distância das polêmicas envolvendo interesses políticos e de mídia e partir de agora, ao menos dentro da polícia, a exigência é que Éder Bob apresente as suas credenciais se de fato as têm. Existe o bom sendo e o respeito aos outros. Ninguém deve  forcar  a entrada em lugar onde não é convidado, já que não aceita que não é bem quisto, ponderou.

As polêmicas de Éder Bob…

Brigas em festas, com direito a nariz sangrando e mais uma outra num posto de gasolina com direito até filmagem pelas câmaras de videomonitoramentos por notícias veiculadas. Éder também recebeu aquele auxílio emergencial do governo federal destinadas a pessoas que perderam suas rendas durante a pandemia. Mas o trabalho de Bob continuou durante a crise sanitária. Houve denúncias ao órgão competente que promete investigar se realmente ele precisou solicitar o benefício.

As polêmicas de Bob não é de hoje. Em 2016 a irmã da hoje candidata pelo MDB, Clarice Ewerling foi atingida por arma de fogo. Uma hipótese de atentado foi levantada à época e o caso divulgado pela mídia de Bob que apoiava Clarice então candidata do PSDB, a dúvida e as notícias com claro toer político quase caminhou para a uma tragédia. A ‘adrenalina política’ fez da campanha momentos de dúvidas e até mesmo acusações, senão fosse pela competente ação das investigações policiais que descartaram o possível atentado levantado na ocasião.

Éder Bob até atuou na gestão Enelto por um certo período, acabou desligado por divergências políticas com um correligionário de Enelto que não queria que Bob usufruísse de uma administração que ele não ajudou a construir. Com contrato com a Câmara Municipal de Sonora, parte dos sonorenses puderam entender o jornalismo de Éder Bob.  As pessoas a questionaram sua isenção. Ele foi criticado por boa parte dos sonorenses, por não ter divulgado uma suposta farra na distribuição das diárias para três vereadores como complemento salarial que somam R$180 mil pagas em 2019.

Após a denúncia, o Ministério Público de Mato Grosso do Sul abriu ação de investigação. O vereador e atual presidente da Casa, Raphael de Lemos que até “ontem” era candidato a prefeito, nega qualquer irregularidade. Bob não deu nenhum pio, sobre o assunto.

Com a saída de Enelto do MDB, filiando-se ao DEM, Éder Bob passou a fazer posts criticando a gestão Enelto e como conseguiu um contrato na Câmara para fazer as divulgações de mídia da Casa, também abraçou o projeto de Dr. Raphael que sonhava em ser prefeito pelo antigo partido de Enelto o MDB. Raphael foi substituído por Clarice Ewerling que saiu do PSDB e agora é candidata do MDB. E as eleições ainda não começaram de fato. Pelo visto, isso é só um ensaio para as grandes polêmicas.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Sem categoria

Senado: Pacheco diz que PL do aborto “jamais iria direto ao plenário”

Aborto é diferente de homicídio, defende. por: Agência Brasil O projeto de...

Sem categoria

Pedro Gomes:Condutora tenta ultrapassagem e capota carro de passeio na BR-163; veja vídeo

por: Paulo da Silva, editada para acréscimos Uma mulher ainda não identificada...

Página Protegida Por Direitos Autorais. Proibido Copiar!