terça-feira , 18 junho 2024
Lar Sem categoria Líder do governo confirma que Lula vai vetar taxação de compras em sites internacionais
Sem categoria

Líder do governo confirma que Lula vai vetar taxação de compras em sites internacionais

“A posição do presidente é vetar [o artigo] se for aprovado. Ele já anunciou isso”, disse José Guimarães

247

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vetará a taxação de compras internacionais em sites como Shein, Shopee e AliExpress, conhecida popularmente como “taxação das blusinhas”, caso a Câmara dos Deputados aprove a medida. “A posição do presidente é vetar [o artigo] se for aprovado. Ele já anunciou isso”, disse o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), durante entrevista ao UOL News, nesta terça-feira (28).

“Ainda que a maioria queira aprovar essa taxação, que em tese seria bom pro governo por conta da arrecadação, mas o presidente tem preocupação com aquela parte da sociedade que, digamos assim, é a mais sacrificada e aquela que se beneficiava de uma pequena, digamos, isenção fiscal. Ele tem essa preocupação e ele não quer sancionar uma lei com isso dentro”, observou Guimarães.

“A matéria quando veio para a Câmara não tinha esse artigo [sobre a taxação], não foi encaminhado pelo governo. O presidente Lula tem uma opinião muito clara contra a taxação dos importados. É a opinião do governo, do presidente. Ainda que tenha pessoas no governo que defendam. A opinião do governo que eu sou orientado a encaminhar é contra esse dispositivo”, ressaltou o parlamentar.

A principal preocupação do governo é proteger os consumidores do aumento de preços, evitando a aprovação da medida por meio de um “jabuti” — termo utilizado para se referir a artigos inseridos em projetos de lei que tratam de assuntos não relacionados.

Segundo Guimarães, um acordo foi firmado com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que o projeto de lei que cria o programa Mover (Mobilidade Verde e Inovação) seja votado ainda hoje.

“Há uma decisão nossa, eu conversei isso ontem à noite com o presidente Lira, que votaremos a matéria hoje. Terminada a sessão do congresso, que vai ser daqui a pouco, nós votaremos o Mover pra poder votar no Senado amanhã, porque quinta-feira é feriado, e isso inspira o prazo de validade do PL e da urgência constitucional”, explicou Guimarães.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Sem categoria

Senado: Pacheco diz que PL do aborto “jamais iria direto ao plenário”

Aborto é diferente de homicídio, defende. por: Agência Brasil O projeto de...

Sem categoria

Pedro Gomes:Condutora tenta ultrapassagem e capota carro de passeio na BR-163; veja vídeo

por: Paulo da Silva, editada para acréscimos Uma mulher ainda não identificada...

Página Protegida Por Direitos Autorais. Proibido Copiar!